Skip to content

ACENTUAÇÃO GRÁFICA (Com nova reforma)

18 de outubro de 2010

ACENTUAÇÃO GRÁFICA

 

1. Acento prosódico e acento gráfico

Acento prosódico: aparece em todas as palavras com duas ou mais sílabas. É o acento da fala.

Acento gráfico: sinal que marca a sílaba tônica de algumas palavras. É o acento da escrita. Não aparece em todas as palavras.

2. REGRAS DE ACENTUAçÃO

a)               Monossílabos Tônicos – acentuam-se os monossílabos tônicos terminados em a(s), e(s), (o)s:

pá, pás, pé, pés, pó, pós, lê, crê

b)               Oxitonas – acentuam-se as palavras oxítonas terminadas em a(s), e(s), o(s), em, ens:

 

so, sofás, atrás, vo, após, ninguém, parabéns

c)               Paroxítonas acentuam-se todas as paroxítonas

 

terminadas em ditongo (seguido ou não de s): história, carie, fáceis, tênue, órgão, etc.

– que trazem qualquer outra terminação, menos –a(s),        –e(s), –o(s), –em(ens): fácil, difícil, hífen (mas não hífens), álbum, álbuns, caráter, tórax, Quéops, júri, lápis, etc. Desta forma, só as paroxítonas terminadas em –a(s), –e(s), –o(s), –em(-ens) é que não recebem acento: casa(s), pele(s), moço(s), item(ens), etc. Daí por que hifens não recebe acento.

d)               Proparoxítonas – Todas as palavras proparoxítonas são acentuadas. 

 

sforo, etrico, psula, mpada

 

REFORMA ORTOGRÁFICA

Mudanças no alfabeto

O alfabeto passa a ter 26 letras. Foram reintroduzidas as letras k, w e y. O alfabeto completo passa a ser:

A B C D E F G H I

J K L M N O P Q R

S T U V WX Y Z

As letras k, w e y, que na verdade não tinham desaparecido da maioria dos dicionários da nossa língua, são usadas em várias situações. Por exemplo:

a) na escrita de símbolos de unidades de medida: km (quilômetro), kg (quilograma), W (watt); 

b) na escrita de palavras estrangeiras (e seus derivados): show, playboy, playground, windsurf, kung fu, yin, yang, William, kaiser, Kafka, kafkiano. 

Trema

Não se usa mais o trema (¨), sinal colocado sobre a letra u para indicar que ela deve ser pronunciada nos grupos gue, gui, que, qui.

 

Como era                                              Como fica

agüentar                                                aguentar

argüir                                                   arguir

bilíngüe                                                bilíngüe

cinqüenta                                             cinquenta

delinqüente                                          delinquente

eloqüente                                             eloquente

ensangüentado                                     ensanguentado

eqüestre                                                equestre

freqüente                                              frequente

lingüeta                                                lingueta

lingüiça                                                linguiça

qüinqüênio                                           quinquênio

sagüi                                                    sagui

seqüência                                             sequência

seqüestro                                             sequestro

tranqüilo                                              tranquilo

Atenção: o trema permanece apenas nas palavras estrangeiras e em suas derivadas.

Exemplos: Müller, mülleriano.

Mudanças nas regras de acentuação

1. Não se usa mais o acento dos ditongos abertos éi e ói das palavras paroxítonas (palavras que têm acento tônico na penúltima sílaba).

Como era                                              alcalóidealcatéia

andróide

apóia (verbo apoiar)

apóio (verbo apoiar)

asteróide

bóia

celulóide

clarabóia

colméia

Como ficaalcaloide

alcateia

androide

apoia

apoio

asteroide

bóia

celuloide

claraboia

colmeia

Atenção: essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam a ser acentuadas as palavras oxítonas e os monossílabos tônicos terminados em éis e ói(s). Exemplos:

papéis, herói, heróis, dói (verbo doer), sóis etc.

2. Nas palavras paroxítonas, não se usa mais o acento no i e no u tônicos quando vierem depois de um ditongo decrescente.

Como era Como ficabaiúca

bocaiúva

cauíla

Como ficabaiuca

bocaiuva*

cauila**

* bocaiuva = certo tipo de palmeira

**cauila = avarento

Atenção:

1) se a palavra for oxítona e o i ou o u estiverem em posição final

(ou seguidos de s), o acento permanece. Exemplos: tuiuiú, tuiuiús, Piauí;

2)se o i ou o u forem precedidos de ditongo crescente, o acento permanece. Exemplos: guaíba, Guaíra.

3. Não se usa mais o acento das palavras terminadas em êem e ôo(s).

Como era abençôo

crêem (verbo crer)

dêem (verbo dar)

dôo (verbo doar)

enjôo

lêem (verbo ler)

magôo (verbo magoar)

perdôo (verbo perdoar)

povôo (verbo povoar)

vêem (verbo ver)

vôos

zôo

Como ficaabençoo

creem

deem

doo

enjoo

leem

magoo

perdoo

povoo

veem

voos 

zoo

 

4. Não se usa mais o acento que diferenciava os pares pára/para, péla(s)/pela(s), pêlo(s)/pelo(s), pólo(s)/polo(s) e pêra/pera.

Como era Ele pára o carro.

Ele foi ao pólo Norte. 

Ele gosta de jogar pólo.

 Esse gato tem pêlos brancos.

Comi uma pêra.

 Como ficaEle para o carro.

Ele foi ao polo Norte.  

Ele gosta de jogar polo.

Esse gato tem pelos brancos. Comi uma pera.

 

Atenção!

• Permanece o acento diferencial em pôde/pode. Pôde é a forma do passado do verbo poder (pretérito perfeito do indicativo), na 3.ª pessoa do singular. Pode é a forma do presente do indicativo, na 3.ª pessoa do singular.

Exemplo: Ontem, ele não pôde sair

mais cedo, mas hoje ele pode.

• Permanece o acento diferencial em pôr/por. Pôr é verbo. Por é preposição.

Exemplo: Vou pôr o livro na estante que foi feita por mim.

• Permanecem os acentos que diferenciam o singular do plural dos verbos ter e vir, assim como de seus derivados (manter, deter, reter, conter, convir, intervir, advir etc.).

Exemplos:Ele tem dois carros. / Eles têm dois carros.

Ele vem de Sorocaba. / Eles vêm de Sorocaba.

Ele mantém a palavra. / Eles mantêm a palavra. 

Ele convém aos estudantes. / Eles convêm aos estudantes. 

Ele detém o poder. / Eles detêm o poder.

Ele intervém em todas as aulas. / Eles intervêm em todas as aulas.

• É facultativo o uso do acento circunflexo para diferenciar as palavras forma/fôrma. Em alguns casos, o uso do acento deixa a frase mais clara. Veja este exemplo: Qual é a forma da fôrma do bolo?

5. Não se usa mais o acento agudo no u tônico das formas (tu) arguis, (ele)argui, (eles) arguem, do presente do indicativo do verbo arguir. O mesmo vale para o seu composto redarguir.

6. Há uma variação na pronúncia dos verbos terminados em guar, quar e quir, como aguar, averiguar, apaziguar, desaguar, enxaguar, obliquar, delinquir etc. Esses verbos admitem duas pronúncias em algumas formas do presente do indicativo, do presente do subjuntivo e também do imperativo. Veja:

a) se forem pronunciadas com a ou i tônicos, essas formas devem ser acentuadas.

Exemplos:

• verbo enxaguar: enxáguo, enxáguas, enxágua, enxáguam; enxágue, enxágues, enxáguem;

• verbo delinquir: delínquo, delínques, delínque, delínquem; delínqua, delínquas, delínquam.

b) se forem pronunciadas com u tônico, essas formas deixam de ser acentuadas. Exemplos (a vogal sublinhada é tônica, isto é, deve ser pronunciada mais fortemente que as outras):

• verbo enxaguar: enxaguo, enxaguas, enxagua, enxaguam; enxague, enxagues, enxaguem.

• verbo delinquir: delinquo, delinques, delinque, delinquem; delinqua, delinquas, delinquam.

Atenção: no Brasil, a pronúncia mais corrente é a primeira, aquela com a e i tônicos.

From → Gramática

13 Comentários
  1. Maria de Fatima Frankenthal permalink

    Este blog e de uma ajuda espetacular. Alem de ser sua aluna no littera, e apreciar de muito bom gosto suas aulas, tambem estudo pelo seu blog, pois esta super organizado e explica tudo direitinho!
    Obrigado Romao. que Deus te abencoe.
    Fatima

    • Fátima,
      Muito obrigado pelo elogio, vocês são realmente muito generosos comigo, por isso fico muito feliz em poder ajudá-los. Continue mandando suas dúvidas e comentários.
      Abraços Fraternos,
      Romão Júnior.

  2. Aldo Luiz Wanderley da Siva permalink

    Companheiro, entrei no seu blog vi que não preciso fazer o curso. Ele contempla minha necessidade. O resto fica para os intervalos de Alhandra….kkkkkkkkkkkkk

  3. Solange Silva permalink

    Saudades das aulas no Littera…
    Vc é REALMENTE o prof. de Português!

    Seu blog é fantástico e tem me ajudado mto…

    Brigadãooooooooooo

    • Solange,
      Eu é que agradeço pelo carinho. Venha fazer o Curso de Resolução de Questões, são apenas cinco sábados. Você irá gostar.
      Abraços Fraternos,
      Romão Júnior.

  4. Sandra Pereira permalink

    Vc é ótimo!!!!!!!!
    Parabéns pelas aulas.
    Sucesso!
    Sandra(aluna no Líttera)

  5. ELIANI permalink

    Adorei coloquei seu linke na minha barra de status…melhor impossível. VALEU!!!!!!!!!!!!!

  6. Marina permalink

    Professor Romão, Gostei muito do seu blog. Estou voltando a estudar e me preparar para concursos e ele será de grande ajuda.

  7. Sônia Mara K Hubner permalink

    Professor! Muito obrigada por disponibilizar seus conhecimentos. Tenho 53 anos e estou gostando muito de aprender coisas novas e relembrar outras que havia aprendido há tanto tempo.

  8. Josenildo permalink

    Professor 1ª de luxo esta postagem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: