Skip to content

PROVA VIOLADA SEAD PB 2012

23 de dezembro de 2012

A PIPOCA
A culinária me fascina. De vez em quando eu até me atrevo a cozinhar. Mas o fato é que sou mais competente com as palavras que com as panelas.
Por isso tenho mais escrito sobre comidas que cozinhado. Dedico-me a algo que poderia ter o nome de “culinária literária” . […]
As comidas, para mim, são entidades oníricas. Provocam a minha capacidade de sonhar.
Nunca imaginei, entretanto, que chegaria um dia em que a pipoca iria me fazer sonhar. Pois foi precisamente isso o que aconteceu. […] A pipoca se revelou a mim, então, como um extraordinário objeto poético. Poético porque, ao pensar nelas, as pipocas, meu pensamento se pôs a dar estouros e pulos como aqueles das pipocas dentro de uma panela.
Lembrei-me do sentido religioso da pipoca. A pipoca tem sentido religioso? Pois tem. […]
……………………………………………………………………..
[…] É que a transformação do milho duro em pipoca macia é símbolo da grande transformação por que devem passar os homens para que eles venham a ser o que devem ser. O milho da pipoca não é o que deve ser. Ele deve ser aquilo que acontece depois do estouro. O milho da pipoca somos nós: duros, quebra-dentes, impróprios para comer; pelo poder do fogo podemos, repentinamente, nos transformar em outra coisa – voltar a ser crianças!
Mas a transformação só acontece pelo poder do fogo.
Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho de pipoca, para sempre. Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito, a vida inteira.
São pessoas de uma mesmice e dureza assombrosas. Só que elas não percebem. Acham que o seu jeito de ser é o melhor jeito de ser. Mas, de repente, vem o fogo.Ofogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos. Dor. Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, ficar doente, perder um emprego, ficar pobre. Pode ser fogo de dentro. Pânico, medo, ansiedade, depressão
– sofrimentos cujas causas ignoramos. Há sempre o recurso aos remédios. Apagar o fogo. Sem fogo o sofrimento diminui. E com isso a possibilidade da grande transformação.
Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro ficando cada vez mais quente, pense que sua hora chegou: vai morrer. De dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar destino diferente. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada. A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo, a grande transformação acontece: pum! – e ela aparece como outra coisa, completamente diferente, que ela mesma nunca havia sonhado. É a lagarta rastejante e feia que surge do casulo como borboleta voante. (Rubem Alves. Fragmento)

01.Em: “As comidas, para mim, são entidades ONÍRICAS.”, a palavra destacada é relativa:
A) à degustação.
B) a sonhos.
C) à religião.
D) à literatura.
E) às pessoas.

02. Apenas uma das opções abaixo tem base no texto. Aponte-a.

A) Muitas vezes, quando passamos por adversidades, achamos que não conseguiremos superar a dor.
B) A figura da pipoca fez com que renascesse no autor sua própria espiritualidade.
C) Segundo as ideias veiculadas no texto, quem passa pelo fogo fica imune a grandes sofrimentos.
D) Foi o gosto pela culinária que fez surgir no autor a capacidade de escrever.
E) As pessoas que não passam por grandes sofrimentos são aquelas que encontraram a felicidade.

03. Numa das opções abaixo a palavra destacada estabelece a mesma relação de ideias que a destacada em: “De vez em quando eu até me atrevo a cozinhar. MAS o fato é que sou mais competente com as palavras que com as panelas.”Aponte-a.

A) “POR ISSO tenho mais escrito sobre comidas que cozinhado.” (parágrafo 1)
B) “Nunca imaginei, ENTRETANTO, que chegaria um dia em que a pipoca iria me fazer sonhar.”
(parágrafo 2)
C) “A pipoca se revelou a mim, ENTÃO, como um extraordinário objeto poético.” (parágrafo 2)
D) “ASSIM acontece com a gente.” (parágrafo 6)
E) “POIS foi precisamente isso o que aconteceu.”
(parágrafo 2)

04. Assinale a opção em que as duas possibilidades de regência verbal estão de acordo com a norma culta da língua.

A) “Provocam a minha capacidade de sonhar.”
Provocam da minha capacidade de sonhar.
B) “Nunca imaginei, entretanto, que chegaria um dia em que […]”
Nunca imaginei, entretanto, de que chegaria um dia em que…
C) “Lembrei-me do sentido religioso da pipoca.”
Lembrei o sentido religioso da pipoca.
D) “[…] sofrimentos cujas causas ignoramos.”
… sofrimentos de cujas causas ignoramos.
E) “De vez em quando eu até me atrevo a cozinhar.”
De vez em quando eu até atrevo de cozinhar.
05. Se reescrevermos o trecho “A pipoca não imagina aquilo de que ela É CAPAZ.”, substituindo o termo destacado por SE TRANSFORMOU, é necessário substituir também a preposição DE por:
A) a
B) até
C) com
D) em
E) entre

06. O adjetivo destacado em “Acham que o seu jeito de ser é o MELHOR jeito de ser.” encontra-se no grau:
A) comparativo de superioridade.
B) superlativo relativo de superioridade.
C) superlativo absoluto sintético.
D) superlativo absoluto analítico.
E) comparativo de igualdade.

07. A oração subordinada destacada no período: “Mas o fato é QUE SOU MAIS COMPETENTE COM AS PALAVRAS que com as panelas.” classifica-se como:
A) adjetiva restritiva.
B) adjetiva explicativa.
C) substantiva objetiva direta.
D) substantiva subjetiva.
E) substantiva predicativa.

08. Assinale a opção em que a palavra foi formada pelo mesmo processo da destacada em: “[…] duros, QUEBRA-DENTES, impróprios para comer […].”
A) embora
B) fidalgo
C) aguardente
D) debate
E) passatempo

09. A palavra PIPOCA, na conclusão do texto, é utilizada como uma figura de linguagem denominada:
A) hipérbole.
B) metonímia.
C) metáfora.
D) antítese.
E) eufemismo.

10. As palavras destacadas no trecho: “[…] a
TRANSFORMAÇÃO do milho duro EM pipoca macia é SÍMBOLO da grande transformação por que devem passar os homens para que eles venham A ser O que devem ser.” pertencem, respectivamente, às seguintes classes gramaticais:
A) substantivo; conjunção; substantivo; artigo; artigo.
B) substantivo; preposição; adjetivo; artigo; pronome pessoal oblíquo.
C) verbo; preposição; substantivo; pronome pessoal oblíquo; artigo.
D) substantivo; preposição; substantivo; preposição; pronome demonstrativo.
E) verbo; conjunção; adjetivo; pronome demonstrativo; artigo.

11. Em apenas uma das opções abaixo o termo destacado exerce função de objeto direto Aponte-a.
A) “Dedico-me A ALGO que poderia ter o nome de ‘culinária literária’.”
B) “As comidas, para mim, são ENTIDADES ONÍRICAS.”
C) “Apipoca tem SENTIDO RELIGIOSO?”
D) “[…] grande transformação por que devem passar OSHOMENS[…]”
E) “[…] sofrimentos CUJAS causas ignoramos.”

12. Assinale a opção correta quanto à concordância verbal.
A) Ainda haviam muitas pessoas sofrendo.
B) Surgia pessoas necessitadas de todos os cantos do país.
C) Fomos nós que provocou essa transformação.
D) Não existem duas pessoas iguais nesse mundo.
E) Na semana passada aconteceu dois acidentes de trânsito.

13. Marque a opção em que o uso do acento grave, indicativo de crase, NÃO altera o sentido da frase.
A) Entreguei o material a sua ajudante. / Entreguei o material à sua ajudante.
B) Chegou a noite. / Chegou à noite.
C) Às vencedoras mandaram flores. / As vencedoras mandaram flores.
D) Comuniquem nossas decisões as empresas interessadas. / Comuniquem nossas decisões às empresas interessadas.
E) À indústria nacional prejudicou o acordo. / A indústria nacional prejudicou o acordo.

14. Qual das construções abaixo segue as regras da norma culta quanto à colocação pronominal?
A) Espero que você dedique-se à sua formação.
B) Sempre lembro-me de você.
C) Diria-se que ele não se preocupa com isso.
D) Entregarei-me a essa tarefa agora.
E) Tratando-se dele, eu acredito.

15. Assinale a opção em que o verbo foi corretamente empregado.
A) Nós vimos auxiliá-lo em seu trabalho.
B) Se eles manterem a ordem, nada acontecerá.
C) Pessoas como ele não se atém à palavra dada.
D) Foi aos gritos que ele interviu na discussão.
E) Os candidatos nunca prevêm que os discursos aborrecem os eleitores.

From → Exercícios

6 Comentários
  1. nossa era essa a prova de português,que escolheria os novos funcionários do Estado da PB,aff muito mal elaborada.

  2. Juliana permalink

    Prof. tem certeza que a questão 6 é letra E?
    não entendi o pq de ser comp. de igualdade
    Poderia me explicar?

    • Juliana,
      Realmente o meu gabarito não sei como foi, também foi violado. Reconfira que agora acredito que esteja certo.
      Abraços Fraternos,
      Romão Júnior.

  3. MATIAS permalink

    “Acham que o seu jeito de ser é o MELHOR jeito de ser.”. no meu entendimento é um atributo relacionado a seres de um mesmo conjunto! o que o senhor acha? eu marcaria letra B) superlativo relativo de superioridade.

  4. MATIAS permalink

    Obrigado professor!

  5. priscila permalink

    Professor essa 5 questao eu concordo com a resposta de Matias marcaria letra B tambem o que o Senhor acha. Desde ja obrigado

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: